sábado, 9 de novembro de 2013

Meu fardo de cada dia


Minha pressa foi tão moleca, que não esperou a sensatez chegar para programar alguns conselhos práticos.
E hoje, o que mais dá saudade é o caminhar leve e despreocupado, é a dança, é o descompromisso, é o esforço pra se manter na linha. É o fechar os olhos, fazer um pedido e ver acontecer. Sinto falta da liberdade inocente e boba que um dia dormiu em casa. E dá saudade lembrar das manhãs descomplicadas que costumavam acordar por aqui.
Eu poderia não envelhecer, só para viver tudo de novo. Duas vezes mais. Com mais exageros. Mais riscos. Mais amor. Menos medo e mais acaso.
Ficar aqui, com os antigos livros ainda na estande e as mesmas fotos no retrato é desconfortante. O que era colorido já desbotou e as gargalhadas despreocupadas de antes já não soam mais pela casa. A saudade tem sido um fardo.
Eu sinto falta (só) de tudo.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Vá sem demora, minha menina...



Vai menina! Desloca sua loucura daqui e arrasta contigo seu sorriso juvenil. Não guarde seu tempo em caixinhas de papel machê, porque o tempo costuma não durar.
Não se demore e leve sua cor para o mundo, ensine a tristeza como é que se colore a vida e abuse das travessuras boas que haverão de cruzar seu caminho.
Ah menina! Contorne a vida com canteiros de flores vivas e cintilantes, que é pra solidão não te procurar. Aproveita e ensina uns truques de sobrevivência para o medo, que é pra quando for preciso, você arriscar com ousadia suas incertezas.
Minha menina, não seja tola. Se liberte e ame! Se permita apaixonar e se jogar sem restrições. Deixa que os abraços sejam calorosos, os sorrisos abafados e as gargalhadas incontidas.
Apesar dos amores, faça bons amigos. Porque acredite, são com os melhores amigos que experimentamos as histórias mais engraçadas e bizarras. E também são os amigos que nos deixam a saudade mais dolorida. Então menina, ame-os!
E se apresse. Deixa, que a bagunça de velhas recordações se ajeitarão com o tempo. Vá sem demora, porque a ansiedade não sabe esperar.
Libera esse caos que existe dentro de você e sela um compromisso com o acaso. Mas saiba que eu não ficarei no aguardo de notícias, porque eu confio em você e sei que criará a sua própria felicidade por onde passar. Agora vá, minha menina!