sexta-feira, 2 de março de 2012

É desse apego que eu estou falando...



Talvez eu precisasse acreditar mais que era seguro se permitir e andar pela contramão no único sentido certo. Tolice seria tentar fugir desse apego. Desses que não se tem como esconder, que bagunçam a vida, que lhe roubam o ar e fazem gelar a barriga.

É o tipo de apego que costuma fazer surpresa, chega sem pedir licença roubando a concentração e transformando a teimosia em doçura. É um apego que não vem sozinho. Vem acompanhado de chamegos, risos, conversas, mãos dadas e corpos colados.

Que aproxima e devora, deixando sabor de vontade. E me faz querer outros beijos molhados de desejo, com sabor de tentação.

Querer alimentar as vontades e enganar o tempo, que é pra desacelerar os ponteiros quando estou com você.

Querer sentir a pureza de sentimento no toque das suas mãos afastando meu cabelo do rosto. E nas brincadeiras, poder notar o quanto esse apaixonar é bobo e criança, sem deixar de ser sério e intenso.

É desse tipo de apego que eu estou falando. Um apego que me faz desejar semicerrar os olhos em você e adormecer sabendo que vou acordar ao seu lado. Um apego que chegou na hora certa.

25 comentários:

  1. Esse apego é certamente um pedido que as pessoas adorariam fazer sempre.
    Essa intensidade, essas palavras jogadas com força que se transformam em atitudes ainda mais cativates e tudo vira uma dança irresistível onde apenas dois corações pulsam a trilha sonora.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana Carolina! Fiquei muito feliz por sua visita, volte sempre.
    Seu blog é simplesmente encantador, já estou seguindo.
    Bjo no coração.

    ResponderExcluir
  3. a contramão ás vezes é o melhor solução..

    ResponderExcluir
  4. Oi, desculpa, passei super rápido só pra te lembrar do sorteio lá do blog, ultimos dias, http://iasmincruz.blogspot.com/2012/02/super-sorteio.html

    ResponderExcluir
  5. É desse tipo de escrita que estou falando - escrita com alma!

    Muito bom.

    ResponderExcluir
  6. O Jota gostou da narração. Excelente cadência !

    ResponderExcluir
  7. Belo post. Voltou em grande estilo - rs

    Bj

    ResponderExcluir
  8. E como é bom este apego, hein? Qdo encontrado, tem de se manter...muito bom!

    []s

    ResponderExcluir
  9. Tudo acontece no tempo certo!...

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Calma que eu volto!
    Boa semana!
    abraços!

    ResponderExcluir
  11. Na maioria das vezes, temos sede de experimentar essa sensação de viver a dois e quando ela chega, não sabemos aproveitar tão intensamente como deveria. Acredito que tudo tem um tempo certo, e quando ele chega, é quando menos esperamos, achamos tão normal, um momento tão nosso que aproveitamos cada segundo como realmente deveria, sem pressa. E cada momento desse, então, passa a ser eterno.

    Viva ao amor correspondido! \o/

    ResponderExcluir
  12. Vim agradecer sua linda visita ao meu blog e dizer que adorei o seu e estou seguindo! Beijos!

    ResponderExcluir
  13. "Tolice seria tentar fugir desse apego"
    Sim, é exatamente isso. Tolice nossa pensar que podemos ser maiores que certos apegos involuntários.
    Bonito!

    =*

    ResponderExcluir
  14. apego bom que nos dá segurança, porto seguro e vontade de querer estar sempre ao lado daquela pessoa.

    ResponderExcluir
  15. Sim, tem razão.. O melhor apego é aquele que vem na hora certa. Porque aí sim estaremos preparados para viver um momento tão bom!


    Quero um apego desses! rsrs'

    Bjãoo

    ResponderExcluir
  16. Reegina, quanto tempo não passo por aqui, desde os tempos de coffee and cigarettes. continua lindo !

    ResponderExcluir
  17. http://www.palavrascompreensivas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Ana Carolina ok?
    Seu blog é lindo com palavras expressivas!
    Adorei!
    convido voce a juntar-se ao meu grupo de amigos, sua presença é de grande importancia para mim!
    abraços!!

    ResponderExcluir
  19. Adoramos o seu blog,é maravilhoso e sepre estamos por aqui conferindo todas as novidades.
    Desejamos a vc uma ótima semana.
    bjs da Glorinha.
    http://sbrincos.blogspot.com
    Estamos com a campanha Google+ e contamos com a sua colaboração.

    ResponderExcluir
  20. "Querer sentir a pureza de sentimento no toque das suas mãos afastando meu cabelo do rosto. E nas brincadeiras, poder notar o quanto esse apaixonar é bobo e criança, sem deixar de ser sério e intenso.

    É desse tipo de apego que eu estou falando. Um apego que me faz desejar semicerrar os olhos em você e adormecer sabendo que vou acordar ao seu lado. Um apego que chegou na hora certa."

    Amei essa parte!
    Tava com saudade do teu blog!
    O lado bom é que vc não postou muito desde que eu parei de ler.
    E o lado ruim, é que vc não postou muito desde que eu parei de ler.
    xD
    Pois eu leria todos que eu perdi de qualquer jeito mesmo!
    *-*
    Beijos moça Graffite.
    ^^

    ResponderExcluir
  21. muito bem expressado ! lindo de fato ! essa parte me tem em comum .. ''que lhe roubam o ar e fazem gelar a barriga..'' quando agente sente que algo esta muito bom agente tem esse frio na barriga e muito envolvente ...

    ResponderExcluir
  22. ola tudo bem?
    ja faz um bom tempo que te a companho e sou uma grande admirador de seus textos, sempre estou por aqui, ate nos momentos em que nao estou com nenhuma ideia para escrever seus textos sempre me inspiram.
    entao vim hoje para convidar-lhe para participar se pudesse da emtrevista que faço para meu blog, se puder passe em meu blog e confira as entrevista que ja fiz se gostar me avisa que te mando o link para a entrevista.
    ficaria muito fez em te-la em meu blog.

    um grande abraço

    cuide-se

    @ns_rafael
    literaturaearte0809.blogspot.com

    ResponderExcluir