Os monstros brincalhões estão de volta



E lá vem de novo os monstros foliões brincar de pique esconde. Já faz tanto tempo, mas eles parecem não ter esquecido o caminho de casa.
Chegaram de longe, fantasiados de Ansiedade, Indecisão, Desespero e Desejo. Inquietos, pedem atenção à garota.
Ela despista, sussurrando que ainda seria cedo para lavar as taças sujas de vinho e jogar fora as garrafas vazias. Com um sorriso tímido e inseguro sugere desenhar um poema de palavras doces, pra poupar o tempo.
Mas a Ansiedade já exaltada protesta que não é tempo de brincar com a rima de palavras. E o Desespero emenda que o tempo não está para os prazeres. É tempo de se curar das nostalgias, tirar do rádio as canções dramatizadas e jogar no fundo do baú as velhas cartas de amor. Só as cartas. O amor você guardar em algum espaço restrito da lembrança, que é pra quando sentir falta, ter como lembrar aquelas manhãs regadas de doçura e das roupas espalhadas no chão, e sem esforço, ainda sentir o sabor doce do melhor beijo.
Enquanto ela ouve os conselhos controversos da Ansiedade, inquieto o Desejo perde a linha e faz pressão emocional.
A garota não suporta e chora, alegando estar apaixonada.
Ao ouvir isso, todos se calam, incrédulos se entreolham, como se pensassem em conjunto: "E agora?"
Sem reação, a garota de olhos grandes amassa os cílios curvados ao secar algumas lágrimas, enquanto espera pelo pior.
Neste meio tempo de eternidade, o Desejo ameaça fazer uma piadinha com o 'estar apaixonada', mas o Desespero corta a graça antes mesmo de ser pronunciada, aclamando que o assunto é sério e pode mudar toda a rota.
Todos concordam e se reúnem no canto da sala, em murmúrios, para decidir o destino da poetisa apaixonada.
A discussão toma conta da sala e é difícil entender os cochichos.Ela tenta decifrar uma possível decisão através do semblante das fantasias, que hora concordam, hora discordam.
Todos se expressam e opinião é o que não falta. A mais quieta do ambiente é a Indecisão, sempre tão embaraçada se mantêm calada, porém presente.
A garota passa os olhos pelos ponteiros e percebe que mais um pedaço de eternidade se passou e nada foi decidido ainda.
Curiosa e apreensiva ela aguarda seu destino ser declarado nas próximas horas.

22 comentários:

  1. Os ponteiros correm e as sensações se mesclam. A vida se faz em múltiplas formas e nos rende. É assim. Uma crucial espera. Um essencial encantar. Porque é lá dentro que elas se misturam, elas ancoram suas questões e nos deixam inquietos, ou repletos de sentimento apertado. Esperança sutil que se desenha em nós. Desconfiança que se ampara, também, no colo. Apreensão. Um aguardar que incomoda...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Voltei pro mundo do blog e não poderia deixar de passar por aqui ! E como sempre, tá lindo!

    ps. esperar do destino é como dobrar uma esquina.

    ResponderExcluir
  3. Que texto interessanete! Adorei!

    Acho incrivel como a indecisão está sempre presente.

    Queria ter ouvido tambem a voz da paixao, parece q esse sentimento mete medo em todos os outros...

    Enfim, curti demais seu texto!

    Bjoquinhas!!!

    BBj

    ResponderExcluir
  4. Já estava com saudades dos seus peculiares jogos de palavras. Toda a sua intensidade voltou aqui como nos seus melhores textos.

    Não dá pra ficar indiferente quando você decide moldar novas histórias.

    ResponderExcluir
  5. como é difícil superar essa guerra internar com nossos próprios monstros e dizer a eles que o direito de estar apaixonada é nosso, mesmo que venha seguido de dor.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom! Lindo!
    Dá uma passa no nosso blog: http://applenvenenada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Colegas blogueiros, meu blog foi redirecionado para http://poesirios.blogspot.com.br/ :D Obrigada

    ResponderExcluir
  8. Vengo del Blog da Lu y me ha encantado tu blog; por lo cual, si no te importa, me gustaría ser Seguidor de tan bello Espacio, lleno de Magia y Hechizo...y buen gusto.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  9. Adorei!!!
    Adorei!!!
    E adorei teu jeito de escrever!!!!

    Encantada!!!!

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  10. Ana Carolina, muito obrigada pelo comentário e pelas palavras no blog. Cada vez que acesso e encontro um comentário como aquele seu fico muito feliz e sinto vontade de postar de novo.
    Parabéns pelo blog, você escreve muito bem. :)
    Tô te seguindo, tem novidade por lá, volte sempre. :*

    ResponderExcluir
  11. e o tempo diz que o tempo é a sua escolha! é isso que mais importa.

    ResponderExcluir
  12. Ana Carolina,

    Boa tarde! Estou aqui para pedir seu apoio.
    25 de novembro. Poucos têm conhecimento da importância dessa data.
    Por favor, tire cinco minutos apenas e abrace essa causa! Visite meu espaço e deixe sua solidariedade.
    Por uma vida sem violência! Temos nossas palavras, vamos usá-las juntos!

    http://camillacris.blogspot.com.br/2012/11/a-mulher-que-colecionava-naos.html

    Obrigada!
    Camila Gomes

    ResponderExcluir
  13. muito bom e no fim tudo se resolve.
    tudo se acha, pode demorar, mas a indecisao vai embora e o certo aparece
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Adorei: "Curiosa e apreensiva ela aguarda seu destino ser declarado nas próximas horas."
    É assim mesmo a vida da gente, Gostei do seu jeito meigo de lidar com a escrita, é doce, suave. Lindo! Volto mais vezes.
    Beijos e um lindo domingo a ti.

    ResponderExcluir
  15. Oi, boa noite!
    Adorei seu blog, os textos, o desing, tudo muito lindo!
    seguindo :)

    beijoo

    ResponderExcluir
  16. Lindo adorei e ela espera curiosa pelo seu destino, todos nós esperamos pelo nosso destino. Um Santo e Feliz Natal.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  17. “É dentro de você que o ano novo cochila e espera desde sempre.” Paz, Luz e Sucesso em 2013.
    Um grande abraço e Feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir
  18. ola ana tudo bem?
    passei para ler seus textos, buscando inspiração.
    estou sentindo falta de novos textos.
    e ai abandonou o blog foi?
    espero que nao tenha feito isso.

    um abraço...

    literaturaearte0809.blogspot.com
    @ns_rafael

    ResponderExcluir
  19. De todos os blogs que eu sigo, o teu é um dos meus favoritos. Amo a subjetividade que seus textos carregam, e confesso que encontro aqui, inspiração para as minhas próprias palavras. Parabéns, Ana!

    ResponderExcluir
  20. é sensacional como esse seu "brincar com as palavras"nos carrega para dentro do texto... de uma forma única nos envolve!!! Impossível ficar sem ler esses parágrafos doces ... que bom que vc voltou com força total!!

    ResponderExcluir