domingo, 14 de março de 2010

Percorro as noites e vigio os sonhos.
Corro delineando as faces humanas que encontro lá fora,
em busca de alguma semelhança entre os traços.
Ninguém se parece a você!
É como procurar em vão...
...uma tolice incurável!

Nenhum comentário:

Postar um comentário