Além da neblina...

Enquanto as folhas dançam o ruído de um inverno ríspido, vou nutrindo o descompasso da poeira, no percurso de uma trilha qualquer. Uma trilha esquecida, já que, lentamente, está perdendo a privacidade dos seus limites pela grama que, obstinada, insiste em crescer entre as beiradas de um cimento antigo.
Em contramão a neblina se exibe graciosamente por alguns bancos abandonados, deixando uma camada esbranquiçada sob a grama mal cuidada.
Vou seguindo uma quase trilha ao sabor do tempo e, no embalo desse vento cinzento, desenhando um ar colorido para além da bruma densa, que limita a visão dos meus olhos.
Tento arquitetar algum traço jovial que pode haver do lado oposto à densidade. E quem sabe, por um grande acaso, eu encontre você perdido no verde saudável da grama e abaixo das folhas posicionadas entre os galhos. A ansiedade grita impaciente e a pressa me faz correr. Correr depressa para descobrir o que há além da neblina.

38 comentários:

  1. para mim, seria frustrante... porque após a neblina, vai ter mais uma.

    ResponderExcluir
  2. lindo post.....adorei.. bjos flor! Te adoro

    ResponderExcluir
  3. Quisera acreditar como acreditas, no transpor da neblina.
    Sua alma é cálida e carrega nela esperanças que vem com calma.

    Beijos, belo escrever!

    ResponderExcluir
  4. A ansiedade grita?que lindo *-*
    bjOus

    ResponderExcluir
  5. Gostei.
    Um ótimo fim de semana!
    Um abraçoooo!

    ResponderExcluir
  6. Adorei seus textos!
    Depois de ler vários deles...

    Só me resta, Seguir! ;)

    beeijos

    ResponderExcluir
  7. A neblina acaba com o tempo, o que quer q seja q esteja oculto, vai aparecer =)

    Bjs...

    ResponderExcluir
  8. Não há calma que aguente a espera para descobrir se ele está do outro lado ou não.
    Esse texto está como teus outros: maravilhoso <3
    Gostei muito, muito, muito mesmo :)

    ResponderExcluir
  9. neblina chata né?
    mas a ansiedade é pior ainda.
    nossa.
    xxx

    ResponderExcluir
  10. Perdi minha 'trilha'...
    por esta mesma ansiedade impaciente..

    Gosto de ler-te.. sempre!!

    beijoo meu'

    ResponderExcluir
  11. Ps: te indiquei para o selo "Este Blog é Espetacular!!". Veja as regras dele aqui: http://c-costa.blogspot.com/p/regras.html :)

    ResponderExcluir
  12. Geralmente, depois da neblina, abre-se um lindo e radiante sol!
    BjO*

    ResponderExcluir
  13. Que lindo esse blog!
    Obrigada pela visita... passarei
    mais vezes por aqui.

    Bj!

    ResponderExcluir
  14. Nossa pressa ou lentidão não muda o ritmo dos outros.

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    passando para desejar a você,
    um bom fim de semana,
    fui pega por varias ites....sinusite,
    faringite e por ai vai.estou pessima ai ai ai
    volto na segunda.
    beijos.

    ResponderExcluir
  16. Tem selo pra você lá, querida! :)
    Beijooos!

    ResponderExcluir
  17. Você é uma escritora completa! Nunca vi texto mais perfeito! Meus parabéns, querida! Não me canso de elogiar esse blog!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  18. lindo,doce e charmoso seu blog eu amei de coração. As postagens são lindas você ta de parabéns espero que ele cresça mais&mais a cada dia que passa.
    Estou te seguindo passa no meu ? http://vivendonocapricho.blogspot.com
    BEIJOS E SUCESSO !

    ResponderExcluir
  19. "A ansiedade grita impaciente e a pressa me faz correr."
    Ah!Sei o que é isso!Se sei!

    Lindo poema!
    Delícia te ler!

    Beijos,querida!

    ResponderExcluir
  20. Quem sabe além da neblina não esteja uma linda paisagem, não é?
    Um beijo Ana,
    ficou ótima na foto do perfil ;)

    Ju

    ResponderExcluir
  21. Me disseram que se não tomar cuidado por cair no meio da neblina e se perder!
    Porém, se fizer tudo certo, pode sair de lá com um sorriso inesquecível na cara.

    ResponderExcluir
  22. É assim, mesmo!!! Tem que se ter coragem para atravessar e ir além da neblina, senão ficaremos sempre pensando o que poderíamos ter encontrado de bom lá...
    Belíssimo texto!!!
    Adorei...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Obrigada pelo carinho, te ofereço meu award
    tb te levo comigo e já estou te seguindo

    bjoo

    ResponderExcluir
  24. d. sebastião morreu na batalha de alcácer-quibir e com ele portugal, que passou a ser dominado pelos castelhanos. durante quatro reinados, o povo viveu a acreditar que algures, de madrugada, envolto numa malha de nevoeiro, d. sebastião - cujo corpo jamais foi encontrado, logo, não se pôde garantir da sua morte - iria aparecer para dar forma ao sonho de restaurar a independência. hoje, o vento continua a descer sobre o molhe onde é esperado e o nevoeiro bordeja os contornos dos barcos que alimentam a espera. ele não apareceu... mas o sonho permanece... isso é que é pior...
    um beijinho!

    ResponderExcluir
  25. Bom, desculpe vir aqui, mas venho te convidar para participar do Projeto Sílaba Tônica. Contamos com a sua participação.
    http://asilabatonica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Neblina é quando o céu desce a terra. E isso me remete saudade.

    ResponderExcluir
  27. perfeito, peguei um pedaço e coloquei no meu diario !

    ResponderExcluir
  28. Que graciosidade!
    :)

    É mesmo um mistério o que a neblina encobre.
    Correr pela neblina é um risco que se corre pra descobrir as coisas boas na vida.

    beijo, linda!

    ResponderExcluir
  29. Oláaa...
    Tdo lindo por aki, hein...
    Obrigada pelo carinhooo
    Tô ficando tb...
    Bjkas e boa semana!
    =D

    ResponderExcluir
  30. depois da neblina? há algum misterio, não?
    adorei! x)
    bjs

    ResponderExcluir
  31. Às vezes nos escondemos entre folhas secas.... pra não cair numa floresta com labirinto sem volta! :D Boa semana... Abraços

    ResponderExcluir